segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Bélgica - Memories

Sete vezes Schumacher

Edição 2004 da prova belga, Spa-Francorchamps.


A prova podia decidir o mundial daquele ano. E decidiu, mais uma vez a favor de Schumacher, histórica e impressionantemente 7 vezes campeão mundial de Fórmula-1. 2004 foi o último dos anos de domínio absoluto da Ferrari, mas fechou o ciclo com chave de ouro.

Ferrari campeã de construtores, Schumacher de pilotos e, posteriormente, Rubens Barrichello vice-campeão. Seria o correspondente à “Tríplice Coroa” do futebol brasileiro (campeonato estadual, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro). A conquista de Schumacher veio em um lugar que é especial somente por existir, mas que tem um significado ainda mais especial para o alemão. Em Spa, Schumacher estreou em 1991 e um ano depois venceu sua primeira corrida, iniciando a incrível rota que contaria com mais 90 triunfos. O hepta de Schumi parece também ter escolhido uma ocasião especial para se concretizar: foi a participação de número 700 da Ferrari na Fórmula-1.

A corrida, como de costume em Spa, foi movimentada. Trulli manteve a ponta na largada, Schumacher perdeu posições para Alonso (sim, o sistema de largada da Renault começava a apavorar) e Coulthard e caiu para o 4º posto. Barrichello, o 6º, se envolveu num toque na La Source e teve a corrida comprometida. Na seqüência vários carros se tocaram na saída da Eau-Rouge e o Safety Car foi acionado pela primeira da três vezes em que sua entrada se faria necessária.

A corrida recomeçou 4 voltas depois e um Schumacher extremamente conservador foi ultrapassado por Raikkonen na Eau-Rouge. Na mesma volta o alemão sofreu a primorosa ultrapassagem realizada por Juan Pablo Montoya e sua Williams, na Bus Stop, de forma pouco convencional. Montoya ainda repetiria a manobra contra o italiano Trulli da Renault, mas a disputa terminaria com o europeu fora da pista.

Na 11ª volta Raikkonen assumiu a liderança da prova para não mais abandoná-la. No final, um providencial Safety Car entrou em ação, graças ao estouro do pneu da Honda de Jenson Button. Schumacher fez sua última parada e se garantiu em 2º, com Montoya em 3º. O colombiano, porém teve um pneu estourado a poucas voltas do fim e Rubens Barrichelo, numa incrível recuperação, chegou ao pódio para assistir de perto à 1ª vitória de Raikkonen em 2004 e o 7º título de Schumacher.

Com os 128 pontos conquistados com o 2º lugar, Schumacher só poderia ser alcançado pelo companheiro de equipe, com 88. Mas nos critérios de desempate, Schumacher, com 12 vitórias até ali, era garantido como campeão da temporada 2004.

Um comentário:

Paulo Maeda™ disse...

Além de ser o melhor dos circuitos, releva quem é "O PILOTO" dos pilotos normais. Grande prova foi a de domingo, e a chuva não deixou de dar seu ar da graça. Fiquei com pena do Kimi, mas "corridas são corridas" já dizia Juan Manuel Fangio.