domingo, 3 de agosto de 2008

Hungria - Results & Coments [8]

A sorte é prateada

Essa é, definitivamente, uma temporada atípica. Altos e baixos, corridas gêniais se revezando com incríveis patuscadas e dois pilotos chegando a suas respectivas primeiras vitórias. No Canadá foi Kubica, agora na Hungria, é a vez de Kovalainen.


A vitória de Heikki foi fruto dos fatos da corrida. Se a três volts do fim Massa não tivesse quebrado o motor, Kova não venceria. E, aliás, mesmo com o problema de Massa, Kovalainen não venceria, pois teria Hamilton a sua frente. O furo do pneu da McLaren do inglês foi decisivo para o resultado final da corrida. Contando com a sorte, finalmente Kovalainen desencanta na F-1, se tornando o 5º piloto diferente a vencer no ano de 2008.

O finlandês recebeu as felicitações por parte de sua equipe: "bem-vindo ao mundo das vitórias", dizia Ron Dennis, com aquela empolgação tipicamente britânica. Mesmo recebendo a pecha de "pior piloto das equipes de ponta", Kovalainen reforça que a Finlândia é um dos países com mais tradição na F-1. Kova é o 4º piloto do país a ganhar um corrida e é precedido por compatrotas como o campeão Keke Rosberg (1982) e o bicampeão Mika Hakkinen (1998 - 1999). Ainda representando a Finlândia, Heikki é contemporâneo ao atual campeão do mundo, o também finlandês Kimi Raikkonen (2007).

--

Hamilton sai de Hungaroring do jeito que chegou: líder. E com mais vantagem na briga com a dupla Raikkonen - Massa. Com 62 pontos no mundial, contra 57 de Raikkonen, o segundo, Hamilton saiu com um lucro imenso da Hungria. Ainda mais tendo em vista que:

- A McLaren era favorita a corrida e tomou um passeio de Massa, que venceria não fosse o motor que deu pau a três voltas do fim;



- Hamilton sofreu um furo no pneu dianteiro-esquerdo e correu o risco de não pontuar. Chegar em 5º e sem Massa na pontuação ficou de bom tamanho para o inglês.

Um comentário:

Deivison disse...

Kovalainen foi burocratico demais, nem de longe merecia vencer a corrida hoje