segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Renault 2009: R29/Williams 2009: FW31

No novíssimo circuito de Portimão, no sul de Portugal, Renault e Williams apresentaram seus carros para a temporada 2009 da F-1. A Renault quer voltar a vencer e apostou suas fichas no R29, que será guiado pela mesma dupla do ano passado: o bicampeão Fernando Alonso e o brasileiro Nelsinho Piquet.

A equipe francesa causou impacto pelas mudanças do seu esquema de pintura. Os bólidos vão ganhar mais tons de amarelo e vermelho graças à mudança do fornecedor de lubricantes. A saída da Elf e a chegada da Total motivaram a alteração cromática na equipe.

O R29 apresenta ainda a famosa bigorna, apêndice que foi sensação em 2008, adotado por quase todas as equipes. Em 2009, porém, a peça não parece estar nos planos dos projetistas dos outros times.

O novo modelo da Renault tem bico quadrado e não está lá essas coisas em termos de beleza, tanto na combinação de cores (me pareceu infeliz), quanto no design do bólido.

Já Williams exibiu o novíssimo FW31. E o que mais chamou atenção na apresentação dos carros ingleses foi a ausência dos pilotos titulares. Nico Rosberg e Kazuki Nakajima não deram as caras na pista lusa. Somente o test driver Nico Hulkenberg esteve presente no lançamento do bólido, que ainda não está com sua pintura oficial, somente revelada no próximo mês.

E falando na carenagem do carro de Grove, há pelo menos uma notícia aliviante: o RBS, importante patrocínio da equipe inglesa parece não ter sucumbido à crise financeira. O Royal Bank of Scotland chegou a ser socorrido pelo governo inglês no ano passado e especulou-se sobre seu futuro. Na F-1, o estado cambaleante da instituição financeira gerou preocupação com a Williams, já que o banco injetou, somente em 2008, cerca de 14 milhões de dólares no time. Falou-se que sem essa quantia a Williams pararia de funcionar. A passagem da fase aguda da crise parece ter dado uma mão a Frak Williams. Ver a marca do RBS ainda na carenagem do carro de sir Frank é um alívio.

Quanto aos aspectos técnicos do carro, uma novidade: a Williams já aprontou seu KERS, desenvolvido na própria fábrica do time na Inglaterra. O sistema de recuperação de energia do FW31 inova por ser baseado em engrenagens, enquanto os outros times optaram por baterias para armazenar a energia excedente. Os motores continuam sendo da Toyota.

Os dois modelos vão à pista ainda hoje em Portugal.

7 comentários:

Felipão disse...

Gostei das cores da Renault...

Loucos por F-1 disse...

É possível ver a Renault do espaço de tão chamativa que as cores ficaram. Também não gostei.

Abraços!

Leandro Montianele

Ron Groo disse...

A Williams é linda, maravilhosa...pena que as cores não sejam as definitivas.
Já a Renault, benza deus, que coisa horrivel. Pqp que carro feio. Que cores medonhas, que bico quadrado estrambótico, que porcaria de projetista fez isto?

Marcos Antônio Filho disse...

realmente dois opostos, o da Renault feioso; o da Williams, maravilhoso!

João Victor disse...

o bico da renault ficou feio...mas se colocarem de novo akeles dentes de shark fica melhor!!!

http://turismojvictor.blogspot.com/

SAVIOMACHADO disse...

Fábio, quando a fui a Fórmula 1 agora em 2008 falei com o pessoal da Elf e eles me disseram que a Total estaria com a logo deles junto com a logo da Elf esse ano. É provável que a Elf não saia esse ano ainda.
Grande abraço.

Fábio Andrade disse...

Felipão: eu não fiquei muito fã do carro não. Pra mim é o mais feio do que foram lançados até agora;

Leandro: huahauhaua, exageros à parte, ficou estranho mesmo;

Groo: tomara que todas essas mudanças façam desta temporada a melhor da história. Os carros estão terríveis. A Williams salvou a pátria;

Marcão: opostos mesmo. Tomara que a beleza da Williams se traduza em resultados;

João: acho que não há salvação pra Renault. O problema maior são as cores que eles escolheram;

Savio: ficariam as duas marcas no carro?

Estranho...