segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Bye, Bye, Schumacher!

A temporada que acabou de acabar enterra de vez a figura de Schumacher. Antes ainda muito presente na rotina da F-1, mesmo que virtualmente, agora o alemão começa a ser “esquecido.”

De ontem pra hoje e Fórmula-1 provou que pode voltar a ser emplogante. Aliás, a corrida de ontem foi a mais emocionante da história. Hamilton, Massa, Vettel e Glock já entraram, inevitavelmente para os anais da F-1. E tudo apenas dois anos depois da aposentadoria do maior piloto da história.

Os “Anos-Schumacher” foram a representação da maior supremacia de um piloto e de uma equipe na F-1. Junto com a Ferrari, Schumi fez da F-1 um joguinho previsível, rotina quebrada em raras ocasiões. O esporte perdeu público durante o reinado do alemão e da equipe italiana. Nada acontecia de diferente enquanto Schumacher estava na pista.

Agora, apenas dois anos após a saída do heptacampeão, a F-1 teve dois campeonatos decididos por um ponto. O equilíbrio voltou, as viradas, as incertezas, tudo o que faz o automobilismo ser delicioso e que dificilmente acontecia com Schumacher na pista. Não mais tivemos campeonatos decididos com 6 corridas de antecipação, como em 2002. Tivemos um mundial somente terminado na penúltima curva, da última volta, da última corrida.

Alonso, Raikkonen, Hamilton, Massa e CIA trataram de enterrar, definitivamente, Michael Schumacher.

3 comentários:

sérgio disse...

O talento destes pilotos é grande. É uma geração que promete nos dar outras sequencias emocionantes como essa de Interlagos. Por mais que Schumacher tenha sido um gênio, suas corridas eram bem monótonas.

Felipão disse...

Se bem que já havia voltado quando ele disputou o título com o Alonso....

Eu mesmo não sinto a mínima falta do Schumacher...

Fábio Andrade disse...

Sérgio: concordo contigo. Schumi é um grande ídolo pra mim, mas não posso negar que enquanto ele dominou a parada, as coisas foram bem sem graça, do ponto de vista do telespctador;

Felipão: eu sinto uma saudade. Gosto muito do Schumi. Mas acho que não trocaria uma corrida com Massa, Hamilton, Alonso e CIA por uma do Michael...

Obrigado pelos coments!