sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

[OFF]: Recesso Momesco

Enfim, chegou a folia de Momo. O rei provisório já recebeu as chaves simbólicas da cidade de Vitória das mãos do prefeito. Está decretado o carnaval.

Nos próximos dias, portanto, esse blog estará em recesso. O Olho-Chefe somente dará o ar da graça por aqui se algo muito excepcional acontecer. A parada momesca deve se estender até o dia 2 de março.

Enquanto eu estiver curtindo um decanso, Rio de Janeiro, Salvador e Recife darão conta de produzir os maiores carnavais do país. O triste, porém, é que em dois desses mega-eventos que são denominados populares, a festa já não é assim, tão povão.

No Rio o carnaval virou coisa para turista ver. O gigantismo da Marquês de Sapucaí transformou o desfile do carnaval carioca num super-evento, com renome internacional. Enche os olhos, é verdade. É algo hoje extremamente profissional. Mas o povo, povo mesmo, ficou meio de lado na festa. Hoje é festa para encantar e reafirmar o exotismo do país para os gringos.

Em Salvador a festa também se elitizou. E lá não é só festa para turista. É festa para turista rico, vide o preço dos pacotes para os principais blocos. Também hoje o carnaval soteropolitano é extremamente profissionalizado. Não há mais as “guerras” de trios (situação em que dois trios ficam muito próximos e o som de um se confunde com o do outro) e os percursos foram rigidamente estabelecidos. Porém a manifestação perdeu um pouco de seu romantismo, de sua ingenuidade. O carnaval da Bahia, até por englobar o principais nomes do show bussiness brasileiro (Ivete, Chiclete e as infinitas cópias que se seguiram), agigantou-se talvez além da conta. Tornou-se um pula-pula obrigatório e as vezes repetitivo.

A festa de Recife talvez seja a única que permanece acessível ao dono do carnaval, o povo. Ao som do frevo, os pernambucanos fazem a festa em seus tradicionais blocos. O mais famoso é o Galo da Madrugada, que arrasta a multidão desde cedo pelas ruas da Veneza Brasileira.

É claro, há alternativas para quem está em Salvador ou no Rio. Os blocos não morreram e o carnaval de rua ainda resiste nas duas primeiras capitais do Brasil.

E há festas menores por todo o Brasil. Quase toda cidadezinha, especialmente as litorâneas, possuem uma programação para o período. Então, aproveitem.

Fica aí uma demonstração de cada uma das super festas de encher os olhos:

Salgueiro 1993

Talvez o último dos sambas-enredo com personalidade. O “Explode-Coração”, como ficou conhecido, foi unanimidade no carnaval de 1993. Há quem arrisque dizer que nunca o público vibrou tanto com um samba-enredo. Letra de fácil compreensão aliada a uma competente exibição da escola fizeram a Sapucaí cantar em coro o refrão da campeã do ano de 1993.

We Are The World of Carnaval

Os baianos que animam os trios elétricos se auto-intitulam o mundo do carnaval. E não estão sem razão. O império do axé music construiu um domínio de nomes que você com certeza já ouviu falar, mesmo que não aprecie: Chiclete com Banana, Ivete Sangalo, Asa de Águia. Esses artistas lotam shows e micaretas pelo país e cobram dos mais altos cachês de que se tem notícia. Alguns deles até alcançaram reconhecimento pela qualidade instrumental (caso de Carlinhos Brawn) e/ou vocal de seus trabalhos (caso de Ivete Sangalo), mas a maioria continua dividindo opiniões. Uns amam, outros odeiam.

O Galo da Madrugada

É livre, é leve, é solto. O carnaval mais democrático do Brasil rola em Recife. O Galo da Madrugada arrasta dois milhões de pessoas entre os canais da capital de Pernambuco no sábado de carnaval. Sem cordão, sem isolamento, sem camarote para os bacanas.

Aproveitando o momento eleitoral pelo qual o blog passou na última semana, opine. Qual seu carnaval favorito? Sonha sair em um deles? Ou não, odeia carnaval?

Se você é dos que gostam, aproveite. Pule, grite, fantasie-se, sambe, saia atrás do trio, namore. Só não faça algo que traga arrependimento para o resto da vida.

Se você não gosta, durma, tranque-se em casa, retire-se, descanse. Só não se esqueça de deixar um comentariozinho aí embaixo, nem que seja para mandar o carnaval para o inferno.

Enfim, aproveite os próximos dias do jeito que achar melhor.

E bom carnaval para todos!

10 comentários:

Loucos por F-1 disse...

Sou da turma que não gosta do carnaval, não o feriado e sim a festa em si. Vou para o meu retiro tranquilo que é o melhor lugar.

Abraços e bom feriado!!!

Leandro Montianele

Felipão disse...

Eu não gosto também, mas já serve pra descansar... hehehehhe

falou tudo, Fabio, as festas, infelizmente, deixaram de ser pro povão...

Marcos Antônio Filho disse...

mais dos que odeiam carnaval!vou descansar também...
bom feriado!

Ron Groo disse...

O levantamento ficou ótimo, mas nada me faz gostar desta festa.
Viva o Jazz!
Long Live to rock and roll!!!

http://www.youtube.com/watch?v=8BJtgM0jDWM&feature=channel

Felipe Maciel disse...

Grande Fábio!
Excelente texto, muito bom o levantamento a respeito do the best of cada um!
Bom carnaval também
vlw
Abs

Paulo Maeda™ disse...

eu atrasado, embora descansado, soh passei no post hj. E não é que deu Salgueiro no Rio e o último titulo q a dita cuja havia ganhado foi com esse samba enredo do Explode Coração?
E realmente eu tb nao curto o carnaval, até vejo os desfiles mas soh isso.

Gilberto Agostinho disse...

Não sei se vocês já viram este documentário entitulado "A era dos campeões", mas fica abaixo o link. Documentário sobre os pilotos brasileiros na F1 em 10 partes do youtube.

http://www.youtube.com/watch?v=aYDrdO79aEU

Abraços a todos!

BruBoc disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BruBoc disse...

É Fábio, temos praticamente a mesma opinião em relação ao Cheiro e ao Campo Grande. Obrigado pelos comentários cara e obrigado por indicar o meu blog também! Grande abraço!

Fábio Andrade disse...

Aos que não apreciam o carnaval, um esclarecimento: compreendo os motivos. Já parei para questionar o motivo de tanta alegria e não encontrei. Mas a vontade de festejar por festejar me parece irresistível.

Ao Bru, que é o único que pareceu se empolgar com a festa, a promessa: um dia vou pra Salvador!