sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

BOURDuada da vez: a demora foi justa, Toro?

Venceram os que apostaram em Bourdais na briga por uma vaga na STR, independente de Sennas, Buttons e Satos que correram por fora. O francês foi hoje finalmente confirmado como titular da Toro Rosso para a temporada 2009 da F-1.

A decisão do alto comando da STR não pode ser classificada de outra forma senão como sensata. Bourdais, afinal, era a escolha mais segura entre as opções apresentadas pela imprensa como postulantes a uma vaga: Jenson Button é uma incógnita britânica, um piloto que se perdeu depois de um começo promissor. Ninguém mais sabe onde o inglês é capaz de chegar. Takuma Sato não é todo de se jogar fora, mas a fama de “showman” e trapalhão conquistada depois de algumas passagens pela F-1 não contribui para sua imagem. Sua maior esperança de voltar a um cockpit da categoria máxima era conseguir um gordo patrocínio para injetar a grana na Toro Rosso. O japonês não conseguiu, como Bruno Senna também não. O último, aliás, era, de longe, o maior tiro no escuro: um piloto que apesar de rápido na GP2, não foi devidamente “testado” na F-1.

Além de todos esses, um veterano ainda era cotado para a vaga restante: Rubens Barrichello, sem emprego desde o desligamento da Honda, tal qual Button. O brasileiro, porém, nunca esteve entre os favoritos para ser o escolhido da equipe de Faenza.

Há consenso de que Bourdais é a escolha mais segura de todas.

Mas a Toro Rosso fez da vida do jovem Bourdais uma verdadeira novela. O francês passou 2008 tendo de assistir o companheiro Sebastian Vettel ser aplaudido de pé pelo mundo da F-1, especialmente após a vitória do alemão em Monza. Vettel se tornou o queridinho da F-1, com todos os méritos, aliás. Involuntariamente, o Schumi-Baby lançou uma tremenda pressão sobre o Tião francês, que, é bem verdade, penou para se adptar na primeira metade da temporada. Uma vez ambientado, porém, Bourdais mostrou seu valor: foi 4º colocado no grid de Monza, enquanto Vettel era o pole. Um desempenho aquém daquele conquistado pelo companheiro, obviamente, mas tão louvável o quanto, debaixo de chuva e com todos os grandes na pista. Apresentasse o mesmo ritmo de Vettel na corrida e a Toro Rosso poderia ter feito uma dobradinha. Poderia, porque o carro de Bourdais não partiu para a volta de apresentação, tendo que largar de trás do pelotão.

Em Spa, a má sorte outra vez fez companhia ao francês. Bourdais se encaminhava para um encorajador 3º, depois da batida de Raikkonen na penúltima volta caprichosamente chuvosa. O Tião francês se mantinha na pista úmida com pneus de pista seca e só não contava com a astúcia de Nick Heidfeld e Fernando Alonso, que entraram nos boxes na última hora para equipar-se com pneus intermediários. Além de perder posições para Heidfeld e Alonso, o francês não se segurou no piso escorregadio e cedeu aos avanços de Vettel e Kubica.

Bourdais, portanto, não é tão ruim quanto a demora da STR em resolver seu destino aparentou. Pode não ser tão sensacional como Vettel, mas é um piloto de qualidade, que seguramente não precisava esperar tanto tempo para ter sua renovação assegurada. Por mais que a situação de crise obrigue a Toro Rosso a primar pelo lado financeiro, não parece justo deixar o Tião francês na berlinda por tanto tempo.

Enfim, continua a saga dos tiões na STR: em 2009 serão Sebastien Bourdais e Sebastien Buemi os alvos do tal Fetiche de Faenza.

6 comentários:

Sobre o Futebol Carioca disse...

Bom dia, o seu blog é muito bom!
esta afim de fazer parceria, trocar de links?
eu fiz uma parte no meu blog.
blogs da velocidade.

abraços
léokope

Marcos Antônio Filho disse...

Eu gosto do Bourdais e que bom que foi mantido.Também acho que essa demora foi totalmente desnecessária, só desgastou o piloto.Mas tomara que ele faça uma boa temporada esse ano.e assim minhas piadas de Nerd sobre eel ficam mais em evidência!rsrsrs

kimi_cris disse...

O Nerd continua na F1...rsrsrsrsrs.

Grande Abraço!

Kimi_Cris

Daniel Médici disse...

A demora em anunciar o Bourdais foi estranha, mas devemos lembrar que quem colocou Sato, Barrichello, Button e cia. na Toro Rosso foram os fofoqueiros de plantão, a mídia que não tem nada para escrever sobre a F1 em dezembro/janeiro.

Paulo Maeda™ disse...

kkkk realmente, se o Bourdais saísse o Marcos ia ficar muito triste em não poder contar suas piadas..rsss
Mas eu tb acho q das opções ela de longe o melhor. Pra quem foi 3 vezes campeão da ChampCar, num é de se jogar fora msm. Azar ele vai ter eh se o outro Tião tiver seus momentos "Vettel"...

Fábio Andrade disse...

Marcão: esse é o ponto. A demora foi um desgaste desnecessário para o francês;

Cris: para sorte dele. Eu acho que ele merece mais um segunda chance do que o Nelsinho, por exemplo;

Médici: totalmente de acordo. Mania dos jornais, precisando vender. Mas creio que em alguns casos, havia um fundinho de verdade;

Maeda: será? Aí o Bourdais vai se ver no meio de uma maldição. Seria o único tião que não fez sucesso.