domingo, 24 de maio de 2009

Mônaco - Results & Coments

Alguma Poesia

A pista de Mônaco, em seus poucos mais de 3300 metros de comprimento, é recheada de poesia. E isso nem sempre significa algo lisonjeiro. Um poeta inspirado pode enxergar poesia até mesmo num aparelho de ar-condicionado ou num saquinho de pipocas. Mas imaginemos que no caso de Mônaco a poesia exista pela beleza, pela opulência, e pelo curioso fascínio que as pessoas sentem ao ver carros que podem passar dos 330km/h serem enjaulados em ruelas castradoras de toda e qualquer potência motorizada.

É só sobre isso que falaríamos hoje.

Porque Button era o pole e venceu, fácil. Porque o 2º colocado ganhou a posição também de forma simples, na largada. Porque, surpreendentemente, o Safety Car não precisou ser acionado durante as 78 voltas. E sendo assim, Mônaco foi o que ela sempre é em corridas sem chuva ou confusões épicas: uma corrida com charme, com uma importância enorme, com muita poesia em cada uma das suas famosas curvas, mas na qual os carros são apenas um detalhe compondo a paisagem.

E viva Button!




GP Mônaco, após 78 voltas:


1. Jenson Button - Brawn GP, 1h40:44.282

2. Rubens Barrichello - Brawn GP, + 7.666

3. Kimi Raikkonen - Ferrari, + 13.443

4. Felipe Massa - Ferrari, + 15.110

5. Mark Webber - Red Bull, + 15.730

6. Nico Rosberg - Williams, + 33.586

7. Fernando Alonso - Renault, + 37.839

8. Sebastien Bourdais - Toro Rosso, + 1:03.142

9. Giancarlo Fisichella - Force India, + 1:05.040

10. Timo Glock - Toyota, + 1 volta

11. Nick Heidfeld - BMW, + 1 volta

12. Lewis Hamilton - McLaren, + 1 volta

13. Jarno Trulli - Toyota, + 1 volta

14. Adrian Sutil - Force India, + 1 volta

15. Kazuki Nakajima - Williams, + 2 voltas



Não completaram:


Heikki Kovalainen - McLaren

Robert Kubica - BMW

Sebastian Vettel - Red Bull

Nelsinho Piquet - Renault

Sebastien Buemi - Toro Rosso

10 comentários:

Loucos por F-1 disse...

É isso aí Fábio!! Mônaco tem todo um charme especial, mesmo que a corrida não seja lá aquelas coisas em termos de competitividade. Dificilmente alguém vai tirar este título do Button.

Abraços!

Leandro Montianele

Daniel Médici disse...

Interessante o fato de que, por um motivo que ignoro completa e absolutamente, hoje acordei com alguns versos de Augusto dos Anjos na cabeça ("Apedreja essa mão vil que te afaga,/Escarra nessa boca que te beija").

É claro que é impossível não ver em Mônaco aquela beleza imensa de Leblon na novela do Manoel Carlos, mas a grande poesia que hoje eu vi no principado foi a poesia concreta.

Anônimo disse...

Só uma pequena correrção sem a menor importância: o certo é Heikki Kovalainen e não Kimi Kövalainen.
Abraços e parabéns pelo blog, sempre leio seus artigos.

Fábio Andrade disse...

Opa, correção da maior importância, meu caro. Muito obrigado pelo aviso.

Gostaria que se identificasse. Legal saber que aprecia o conteúdo desta casa, melhor ainda é saber com quem estou interagindo.

O.t. Manary disse...

Muito interessante teu blog Fabio...

Parabens...

Eu tambem AMAVA a Formula 1, ate o dia em que nosso Heroi AIRTON SENNA, partiu pra o outro lado. Sem ele, NUNCA mais a Formula foi a mesma...

Grande abraco...

Ron Groo disse...

Jenso acaba de ser aceito no clube de grandes vencedores de Mônaco, clube este que exclui o Panis...

Foi acachapante e incontestável.

Marcos Antônio Filho disse...

é Button é o cara,mas tá na hora dele parar de brincar de ser schumacher, se não a F1 volta a ser chata...

Alan Amaro disse...

Fábio, como disse antes sou grande adimirador de seu trabalho. Fiz um comentário nas coxas e postei anônimo!
Parabéns pelo blog e concordo com o Marcos, se a Fórmula 1 continuar assim esse ano imagino que não vai ter mais graça.

Paulo Maeda™ disse...

Fábio, vlw pelas palavras no meu blog. Bom, eu não sou fã de Monaco, e isso deixo bem claro rss E a vitória de ontem foi msm no maior estilo Schumacher, se bem q a pista soh tem charme e grana... mas Button vai msm garantir o titulo logo logo, e o final da temporada vai ser um tanto "chata"... flw

Fábio Andrade disse...

Obrigado Alan, especialmente por agora se identificar!

Acho que nem preciso convidá-lo a voltar sempre que quiser, né?